2 Comentários

Homens, por favor..

Entrei no restaurante, peguei o prato e percebi alguém me olhando. Era um homem, alto, branco, forte e com um sorrisinho na boca. Não entendi, beleza, continuei o que estava fazendo.

Preparei meu prato e fui até uma mesa, querendo almoçar sozinho e em paz. Acabei sentando próximo ao cara. Ele olhou pra mim e desejou “bom apetite”. Eu, bem educado, agradeci e comecei a comer.

Nesse momento, ele virou um pouco o corpo no banco em que estava, de forma que pudesse me olhar com mais facilidade. Quando ele fez esse movimento, cheguei a pensar que fosse sentar na minha frente.

Quem é esse cara? Por que ele tá me olhando? O que ele quer? Será que é assaltante? Ou um sequestrador? Talvez alguém que me viu andando de bicicleta pela rua.. Um motorista revoltado? Um taxista que ganhou reclamação? Será que vai me esperar lá fora? Vai me bater? Me levar? Me roubar? Me passar a mão?

Depois de muito me encarar, levantou, deu tchau e foi embora. Ainda fiquei um tempo apreensivo, achando que ele estaria lá fora me esperando.

====================

Com o advento da redes sociais, dos smartphones, da Internet sempre conectada, passamos a ouvir vozes que, até um tempo atrás, tinham pouco alcance. As mulheres, feministas ou não, passaram a expor mais seus incômodos. E o homem, que tava acostumado a não ouvir, não gostou.

Mudanças causam desconforto, vontade de voltar a ser como era, e foi isso que aconteceu com o homem. Em vez de aceitar e tentar entender o que estava ouvindo, decidiu que era melhor não ouvir. Então começou a chamar as mulheres de feminazi só porque elas falaram que não gostam de receber cantadas.

Com a mente fechada para as informações novas sobre a realidade, o homem desacredita do que não percebe. E é por isso que relatei aquilo ali em cima. Porque o que eu passei, o medo que senti, a desconfiança, foram reais. E isso acontece comigo, sei lá, uma vez a cada dez anos.

Com mulheres acontece praticamente todo dia!

Sabe o que é pior? É a gente mesmo que causa isso. Quantas vezes não fiquei olhando pra uma menina que considerei bonita? Quantas vezes não fiquei encarando?

Você, homem, pode estar pensando “ah, mas quando eu fico olhando não é por maldade”, “eu tenho boas intenções”, “eu não sou um estuprador”. Então pensa mais um pouquinho e me diz: como uma mulher consegue saber disso? Mulheres ganharam poder de ler mentes só porque você as acha bonitas? Ou você acha que é bonito, feio, rico, pobre, qualquer coisa demais pra ser confundido com um cara que poderia violentar alguém?

Agora pega aquilo ali que eu senti e multiplica. Multiplica pela intensidade, pela frequência, pela certeza de que alguém vai falar “ah, deixa disso, ele só tava tentando ser gentil”. Multiplica pelos casos que estão sempre saindo na mídia: mulheres sendo sequestradas, violentadas, mortas por um cara que as achou bonitas. Multiplica pelo que a gente sempre vê/ouve de mulheres que foram assediadas em transportes públicos e ninguém saiu do seu canto pra defendê-las.

Será que não dá pra acreditar no que elas estão falando? O problema, como nos casos de racismo, homofobia, gordofobia e outros, é que “se não aconteceu comigo, não existe”, como se fossemos a primeira página de resultados do Google.

Vamos sair um pouquinho dessa nossa confortável posição encurvada olhando para o próprio umbigo e tentar entender melhor a realidade. Isso já ajuda um tanto.

Anúncios

2 comentários em “Homens, por favor..

  1. Moço, muito obrigada por esse texto. É triste como muitos homens só vão abrir os olhos ao ver textos como o teu, feito por um outro homem. Porque mulher eles não ouvem. Mas é ótimo que você leve essa discussão pra rodinha de amigos, quem sabe assim eles se toquem e prestem mais atenção no que a gente tá dizendo.

    Curtir

    • Obrigado pelo comentário. =)

      Eu fico ainda meio triste de ver que, mesmo com outros homens falando, alguns caras não se tocam.

      Mas ainda tenho esperança de mudança, pois eu também era assim. Acho que entra naquelas de “água mole em pedra dura”.

      Curtir

A Farofa Corp. agradece seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: