2 Comentários

Deixa o passado lá

Hoje em dia, no caminho pro trabalho, só presto atenção no relógio três vezes: quando saio de casa, quando faço a baldeação pro metrô e quando chego no prédio. Antigamente não era assim, eu olhava pro relógio a toda hora e ficava pensando em como ia chegar atrasado, que eu deveria ter saído mais cedo, que o trem deveria andar mais rápido.

Então por que, hoje em dia, eu leio tranquilamente, ouço podcasts e escrevo textos, por mais atrasado que esteja? Porque eu percebi que o passado não tem esse nome à toa. Se chama passado porque, veja só, já passou. Pode parecer óbvio, mas não é.

Trem cheio, quente, com gente fedida, não é o melhor momento pra você ficar estressado com algo que não pode resolver. E o meu atraso era justamente isso, algo que eu não tinha mais como resolver. Agora já era, colocar a cara pra fora da janela e soprar para trás, tentando ajudar o trem, não faria com que o eu do passado deixasse de seguir aquele link, entrando em outro, pra encontrar outro..

Na verdade, além do estresse, eu estaria perdendo um tempo precioso no qual poderia estar pensando no futuro. Futuro esse que, quando chegasse, observaria minha lástima pelo tempo perdido no trem pensando no passado.

Dessa forma, chegamos àquela frase dita por um sábio: “se você pode resolver, resolvido está. se não pode, resolvido está.” Alguma pessoas acreditam que isso seria uma acomodação, mas achar isso é apenas a nossa consciência torta que acredita que chorar o leite derramado é melhor do que relaxar e gozar. (Obrigado, Marta)

Cara, se eu posso fazer algo pra resolver meu problema, é só executar. Não tenho por que reclamar. Se não posso, bem, agora já era, né?

Claro que isso não quer dizer que o passado não seja importante. O passado serve para observar ações e reações, a fim de planejar melhor o futuro, para não cometer os mesmos erros.

Mas se me atrasei pra sair de casa, da escola, pra fazer investimentos, pensar “se eu tivesse..” não vai adiantar nada. O que adianta é ver o que eu tenho nas mãos e o que eu posso fazer com isso para que, quando futuro, eu não olhe pra trás com pesar.

Anúncios

2 comentários em “Deixa o passado lá

  1. Como eu não li esse texto antes?
    Parabéns mais uma vez!
    Isso me lembrou de uma comunidade do orkut da qual eu fazia parte: esquentar a cabeça pra quê? (http://orkut.google.com/c7032106.html)

    Grande abraço!

    Curtir

    • hahaha vlw, mano. é aquela coisa: se não pode ser resolvido, resolvido está. esquentar demais a cabeça só frita os miolos (disse o cara usando uma panela como chapéu). quase um Marta Suplicysmo!

      Curtir

A Farofa Corp. agradece seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: