Deixe um comentário

O Dia do Juízo Final

Então, no Grande Dia do Juizo Final de Toda a Humanidade e seus parentes próximos, humanos e humanoides foram reunidos na face da terra para ouvir o destino de suas pobres almas.

Pessoas desesperadas tentavam ajudar uns aos outros, na tentativa de fazer um último benefício aos seus semelhantes para alcançar a benesse do todo poderoso. Claro que esse não era o momento pra isso, então ouviu-se uma voz do céu:

— Acabou o tempo, galera. Parem o que estiverem fazendo, porque chegou a hora. Todos de pé! — disse um anjo.

Todos que estavam deitados, em todas percentagens possíveis, ficaram 100% em pé e olharam para o alto. Uma luminosidade surgiu em todo o céu e dela veio uma voz dizendo “Podem se deitar.” Algumas pessoas deitaram 50%, outras 75%, uns mais afobados foram até os 127%, mas o momento fez com que não se ferissem. Então a voz bradou:

— Tá certo, hora de começar o julgamento de vocês. Vamos resolver logo isso pra todo mundo ir logo pra onde tem que ir e eu voltar a fazer o que eu quiser fazer.

A humanidade permaneceu em silêncio, aguardando seu destino. A voz, novamente, fez-se ouvir:

— Cadê o João? Traz logo João aqui pra gente acertar as contas.

Esperando que o João barbudo das histórias da bíblia aparecesse, o povo ficou perplecto ao ver um homem, bem velhinho, com bigodes brancos, assim como o que sobrava do seu cabelo, ser elevado da Terra em direção a um patamar que acabara de surgir entre eles e a fantástica luminosidade.

Mr. Moulin, nas nuvens, olhando para o alto

Mr. Moulin, do incrível curta Même les pigeons vont au paradis

— Oi, João, tudo bem? Tudo sim, eu sei. Então, João, te chamei aqui porque quero saber o que você tem a dizer sobre as merdas que cês andam fazendo com a porra do universo, João. Cês tão cagando tudo, João. João, me diz, o que eu devo fazer com vocês, João?

— Como assim, Senhor? Eu não

— “Como assim”?! João, deixa eu abrir aqui a lista. Você roubou dinheiro da sua mãe quando era adolescente, amarrou bombinha no rabo de um gato, dirigiu chapado, João! Além disso, o número de vezes que você furou o sinal vermelho e passou do limite de velocidade seria suficiente pra quebrar o contador do youtube novamente! Ah, e ainda tem aquele caso, daquela menina

— Senhor…

— Não me interrompe, João! Caceta! Abusado. Aquela menina que você filmou enquanto ela tomava banho. Cê acha o quê, João? Que só seus amiguinhos viram? A torcida do Corinthians inteira viu aquele vídeo, João! E sabe quem mais? EU VI! — Um leve tremor percorreu a Terra. — E é por isso que eu tô perguntando: o que você tem a dizer que possa defender a humanidade depois de tudo isso que vocês fizeram?

Do meio da multidão, uma pessoa levantou a voz:

— Opa, peraí, Senhor, com todo o respeito. Deixa eu ver se entendi. O Senhor tá julgando a humanidade pelo que esse João aí fez?

— É. Algum problema?

— Então, Senhor. Eu não acho que isso seja justo. João é só um humano, não a raça humana toda. Cada um deveria ser julgado de acordo com o que fez, não todos pelo que esse coroa fez.

— Deixa eu te contar uma história:
“Numa de minhas aparições pela Terra, teve uma vez que eu falei um monte, sobre um monte de coisas. E eu me lembro bem que uma das coisas que falei foi “mano, cês vão ser julgados da mesma forma que cês tão julgando os outros, se liga”. E vocês, cagando um monte pro que eu disse, tão aí julgando todo mundo enquanto olham pra um indivíduo só.

“Se a pessoa atravessa fora da faixa, cês já vem logo com um “olha lá. ninguém quer usar a faixa. depois morre aí e fica reclamando.” Se mata outra pessoa, “ser humano não tem jeito. tinha era que matar todo mundo.”

“Não é assim que cês fazem? Agora fica aí no teu canto que eu tenho que resolver isso aqui.

E, assim, a humanidade foi julgada. Pelo seu próprio critério.

Anúncios

A Farofa Corp. agradece seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: