Deixe um comentário

A Morte do Parabéns Pra Você

Por motivos de constrangimento, conflitos familiares, do aumento nos divórcios e daquele seu amigo de infância, o bullying, que se manifestava na insinuação de que seu coleguinha casaria, teria dois filhinhos e se separaria daquela moça que morava na rua da padaria e corria atrás de cachorros chamando-os de “bebê”, o “com quem será” foi o primeiro item a cair. De lá pra cá, só piorou.

grafico-parabens-tempo

Criaram uma ligação entre o final de “parabéns pra você” e algum deus inventado e desconhecido que não é o judaico-cristão-ocidental. Por não receberem esse nome à toa, os crentes acreditaram e, como fazem com qualquer coisa que não seja explicitamente a favor da sua crença vigente, colocaram na conta do diabo, que eles também confundem com “macumba”.

Daí vemos a influência que esse pessoal tem na sociedade:

Expectativa:

— … muitas felicidades, muitos anos de vida…
— para! não canta a próxima parte porque é macumba e o diabo vai buscar seu filho de noite!
— cala a boca. É BIGUE, É BIGUE…

Realidade:

— … buscar seu filho de noite!
“será que isso é verdade? e mesmo não sendo, acho melhor manter a boa convivência com meu vizinho crente”
— EEEEEEEEEEEE! VALDISNEY! VALDISNEY! VALDISNEY! APAGA A VELINHA FILHO!

E assim se perpetua o mal.

Depois de um tempo, com o boom da tecnologia (que ainda não resolveu esse problema), o ser humano perdeu as estribeiras em algum baú escondido na happy farm e decidiu que tava perdendo muito tempo com essas cantorias todas. Optou, então, por cortar a primeira parte do hino do aniversário (a mais lenta) e, contra tudo o que há de bom no universo, o NOME DO ANIVERSARIANTE! Ficamos com uma música rápida e mais genérica do que já foi um dia. Tão genérica quanto a vida dos responsáveis por essa intempérie.

GENÉRICO

Mas não para por aí, querids leitors. A raça humana está sempre evoluindo e suas relações psicossociais acompanham o processo. Hoje em dia, o que temos é apenas uma lembrança do jeito que já foi um dia. Começamos com “parabéns pra você” e continuamos com palmas. Sim, só isso, as palmas que, por enquanto, acompanham o ritmo daquele canto ancestral.

Tenho uma triste previsão para o futuro e não gostaria de compartilhar com vocês, mas esse é meu trabalho:

— hoje é aniversário da Nederlands. vamos cantar aquela música pra ela.
— que música?
— aquela que começa com para-alguma-coisa.
— eita, num lembro.
— ah, deixa.
*todos batem palmas desesperadas*

sad-birthday-girl-3

Photo Creative Commons (CC BY 2.0) 2008 Brian Snelson. Original aqui.
Anúncios

A Farofa Corp. agradece seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: