7 Comentários

Então Paes deu mole

Eduardo Paes, um tempo atrás, decidiu dar uma passeada próximo à Central do Brasil, no Rio de Janeiro, mas esqueceu de mandar seus “agentes” na sua frente para que fizessem uma”limpeza” por onde passaria. Ele, provavelmente não esperava encontrar com o fotógrafo Alex Ribeiro, que conseguiu a seguinte imagem:

Eduardo Paes passando próximo a um morador de rua

A chuva cai para todos(?) (Imagem capturada por Alex Ribeiro)

Muitos compartilharam essa imagem, indignados pela “preocupação” que o nosso prefeito demonstra por aquele pobre morador de rua. “Mas e daí?”, você me pergunta. Daí que tem bem mais do que só o prefeito e o mendigo nessa história toda.

Antes de qualquer coisa, gostaria de informar que não entro em discussões partido “a” x partido “b”, ou candidato “c” x candidato “d”. Não sou muito fã da forma que é feita a eleição por aqui. Acho que temos partidos demais, candidatos demais e trabalho de menos sendo feito. Mas hoje não quero falar sobre isso. Hoje quero falar da forma como as pessoas pensam poder e responsabilidade.

Eduardo Paes poderia, claro, ter parado naquele momento, decidido uma forma de ajudar o senhor que ali estava, poderia ter doado sua jaqueta ao morador de rua, poderia ter feito tanta coisa que seria melhor para a sua imagem, que ajudaria a vida de alguém, mas não fez. Errado? Acredito que sim. O problema é que muitos pensam que só ele é o errado!

Quantos de nós já passamos por aquele homem, ou qualquer outro morador de rua, e o ajudamos? Quantos de nós demos nossa jaqueta para alguém que estava tomando chuva na rua, sem casa pra ir, sem onde se guardar?

Eduardo Paes é o prefeito do Rio de Janeiro, escolhido pela população como seu representante nas altas cúpulas do poder, escolhido como administrador do cumprimento dos interesses da sociedade. Se nós, a própria sociedade que o escolheu, não nos interessamos pela vida daquele homem que está lá sentado, que, na maioria das vezes, não tem capacidade de chegar no “nível” socioeconômico que estamos, como queremos que nosso representante se interesse? Por que nosso representante buscaria algo que não é do nosso interesse?

Se temos algo ao alcance de nossas mãos, não fazemos e criticamos o “poderoso” por não fazer, sabem no que nos tornamos? HIPÓCRITAS! Ninguém gosta de ser chamado de hipócrita, eu sei haha Mas é exatamente isso que viramos quando criticamos o prefeito por não fazer algo que nós também não fazemos.

Felizmente, ainda existem alguns de nós que são como aquela mulher. Que em suas poucas possibilidades, ajudam nosso semelhante. Nos esforcemos para deixar de lado o ser hipócrita. Nos esforcemos para que sejamos seres sociáveis também fora das redes “sociais”.

Eduardo Paes deu mole, sim. Mas e nós que fazemos isso o tempo todo e não nos cobramos?

________________________________________________________________________

Considerações finais:

Essa imagem foi copiada do Facebook do ótimo fotógrafo Alex Ribeiro. Ele tem outras imagens muito boas, vale a pena dar uma olhada em seu trabalho.

Não entro no mérito da qualidade do governo Paes, do seu partido, das eleições ou qualquer outra coisa do tipo nesse post. O objetivo é apenas nos levar a pensar um pouco mais sobre nós mesmos, independente de posição socioeconômica, política, cor, religião, ou qualquer outra coisa que diferencie os humanos.

Anúncios

7 comentários em “Então Paes deu mole

  1. Sábias palavras,devemos rever nossos conceitos e pôr em prática o que achamos que outro deveria ter feito e nós não fazemos.Parabéns ao Fotógrafo Alex Ribeiro.

    Curtir

  2. É, meu caro, quantos de nós passamos e não ajudamos, mas quantos de nós como a senhora que está presente na foto ajuda. O problema não é exatamente este, o problema é que os que não ajudam na grande maioria das vezes não estão obrigados a ajudar, já o nosso querido prefeito que é eleito e por isso fica condicionado a determinadas obrigações e uma delas é cuidar tanto da cidade que compõe o Município do RJ quanto as pessoas que a integram incorpora este ônus. Sendo assim o nosso chefe do executivo munícipe não cumpriu com o que lhe cabia, pois recebe e muito bem para isso. Você diz que seus comentários não têm cunho político, entretanto comparar um cidadão com uma merda de um político me soou um pouco mal e acho que vc saiu sim em defesa do prefeito pelas razões as quis só vc sabe.

    Curtir

    • O que quero dizer não é que o prefeito não está errado, mas que, na minha visão, todos nós estamos.

      O prefeito é “obrigado” a fazer isso com seus programas, com suas políticas sociais, com o imposto que o povo paga, etc. Quando ele está andando na rua, ele é tão “obrigado” quanto nós. Como prefeito, existe uma série de burocracias que ele deve seguir para ajudar moradores de rua. Como cidadão, ele poderia ajudar naquela hora, assim como nós.

      Como eu falei lá em cima, ele poderia, sim, ter parado e ajudado. O que questionei é que todo mundo se isenta de culpa falando APENAS do prefeito.

      Curtir

      • Concordo com o Júlio… Ao ver essa foto eu penso o seguinte: ” Se o Prefeito estivesse fazendo a parte dele como Politico e Administrador este Senhor não estaria ao relento…”. Ai você diz: mas a culpa não é APENAS dele…
        Vamos pensar, Quem é o prefeito da cidade? quem tem o poder administrativo de tomar alguma atitude a respeito? Eu? Aquela Senhora que ajudou o CIDADÃO morador de rua?
        Como CIDADÃO o morador de RUA tem direito a MORADIA.

        CAPÍTULO II
        DOS DIREITOS SOCIAIS
        Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a MORADIA, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.

        Curtir

        • ”Se o Prefeito estivesse fazendo a parte dele como Politico e Administrador este Senhor não estaria ao relento…” Isso é bem verdade, nisso eu acredito. O que eu falei é que, naquele momento, andando pela rua, ele seria “mais um de nós”.

          Quando vi a foto, pensei logo: “A gente sempre faz isso, passa e nem olha.” Minha ideia não é a defesa do prefeito, mas confrontar a nós mesmos, independente de força polítca e etc.

          Curtir

          • Discordo de você, Naquele momento andando pela rua ELE está prefeito da cidade e tem total condições de mudar a situação não só daquele Senhor mas de todos os outros moradores de rua da cidade.
            Não estou falando de ajudar com agasalhos e prato de comida… isso ajuda e muito, pois já vi pessoas chorando quando vc simplesmente paga uma refeição, mas o prefeito tem a obrigação de prover a estas pessoas o que elas devem ter por direito, essa é a minha revolta…

            Curtir

A Farofa Corp. agradece seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: