Deixe um comentário

7 coisas que os pais não devem comprar. NUNCA!

Dia desses eu estava passeando pelas internets da vida, nesse universo louco em que vivemos, e vi um link que me chamou a atenção. Era algo sobre “produtos ridículos da paternidade” (tradução livre). Como eu gosto muito de vocês, peguei as piores coisas, na minha opinião, e trouxe para vocês. Tudo devidamente em PT-BR, do menos ruim para o pior e no melhor estilo Puxa Cachorra de listas. (Não foram eles que criaram o estilo, mas são, na minha opinião, os melhores nisso)

#7 Meu primeiro capacete (ou algo do tipo)

Todos sabemos do perigo que as crianças correm de bater com a cabeça em qualquer coisa que possa passar pelo caminho, até mesmo no próprio caminho. Que tal uma pequena proteção?

criancinha com capacete

Só essa criança é feliz por ter algo preso em sua cabeça

Por que não? Primeiro porque não vai dar certo. Crianças tiram até aquele boné “maneiraço” que o tio deu, imagina um capacete. Segundo porque uma pancadinha na cabeça, de vez em quando, não faz tão mal. Aqui estou eu, que já caí, duas vezes, de cabeça do berço e sou um rapaz saudável e não tenho problemas mentais (há controvérsias).

O que fazer, então? Fica de olho nesse teu filho!

#6 Berço customizável de PAPELÃO

Todo ser humano precisa de ter espaço. Por isso, inventaram os berços. É espaço tanto para os pais que querem dormir ou fazer outras coisas sem o bebê na cama, quanto para o bebê dormir em paz sem adultos grudentos por perto. Então, quando pensávamos que os berços evoluiriam tecnologicamente, eis o que acontece:

bebês dormindo num berço de papelão

Será que aguenta um pouco de “pipi”?

Por que não? Bem, se você acredita que não vale a pena gastar mais de R$500 (isso mesmo, QUINHENTOS) por um pedaço de papelão em cima de rodas, já tá aí um porquê. Se acha que vale, bem, quem sou eu pra julgar, né?

O que fazer, então? Pelo mesmo preço, você, provavelmente, encontrará um berço motorizado, silencioso, que avisa quando o bebê precisa ter as fraldas trocadas e envia fotos do bebê sorrindo automaticamente para o Instagram.

#5 Aspirador nasal movido a baterias

Todo bebê é melequento quando é bebê. Alguns são até quando crescem e se tornam adultos. Os pais, como protetores dessa nova vida, devem zelar pela higiene corporal do seu filho. Enquanto alguns usam lenços umedecidos, alguns decidem dar um passo a mais na direção da automação.

aspirador nasal

Parece uma furadeira colorida com um aparador de poeira…

Por que não? Imagina aquela coisa zumbindo, vindo em direção ao seu nariz, quando você acabou de conhecer o mundo. Aposto que não é a melhor das sensações.

O que fazer, então? Deixe de preguiça e nojinho e meta a mão nessa meleca! Ou o cotonete, como algumas mães fazem. Acho que é até mais barato.

#4 Abotoaduras de ultrassom

Ah… a primeira vez que você vê seu filhinho! A emoção é tanta que você quer mostrar para todo mundo aquele pequeno ser quase sem forma definida, certo? Mas acredito que pendurá-lo no seu pulso não é a melhor forma de fazer isso.

abotoaduras com foto de ultrassom

O que é aquilo ali? É humano mesmo?

Por que não? Além de não ser muito comum usar abotoaduras por aqui, eu acho, a imagem fica tão pequena que as pessoas vão achar que você colocou só a parte do “piupiu” na foto. O problema maior é se for uma menina.

O que fazer, então? Você quer mesmo divulgar ao mundo todo a foto no maior estilo “orkut de feto”? Publique-a  no Facebook, Google+, Twitter, Instagram, faça um blog, um fotolog, um Tumblr! Mas, ainda acho que a melhor forma, já que você quer mesmo mostrar algo que ninguém entende, é colocar numa blusa. Estilo essas de meme. Vai fazer o maior sucesso. Ôh!

#3 Brincos e broche de espermatozóides

Não sei de onde tiraram que o bebê é só um espermatozóide grande. Isso é só a metade do feto. Estudem o básico de genética e vocês saberão, qualquer criança do ensino médio, ou fundamental, já sabe disso. O pior é querer que isso fico pendurado no seu corpo, não?

brincos e broches de espermatozóide

Esse será um bebê brilhante!

Por que não? A forma mais socialmente aceitável que encontrei de falar isso é: “moça, tem uma célula reprodutiva escorrendo pela sua orelha/roupa”. Tem certeza que deseja ouvir uma piadinha daí pra pior?

O que fazer, então? Simplesmente, NÃO USE UMA P#*&A DESSA!

#2 Ursinho de placenta

Eu não faço muita ideia do que pode ser feito com a placenta após o nascimento. Sei que tem algumas pesquisas envolvendo células tronco ou clonagem, mas não tenho muito conhecimento na área. Algumas pessoas, porém, tiveram uma ideia, digamos, “diferente”…

ursinho feito de uma placenta

Olha que fofinho!

Por que não? Quando seu filho descobrir que aquele ursinho que ele brincou, beijou, mordeu, abraçou, dormiu junto é, na verdade, aquela coisa gosmenta que serviu até pra transferir seus excrementos, você descobrirá o porquê.

O que fazer, então? Doe sua placenta para um programa de pesquisa de células tronco, mande congelar para clonagem ou jogue fora! E compre vários bichinhos de pelúcia para seu filho. Além de ser mais fofo, acho que ele terá menos problemas quando descobrir a origem.

#1 Coleira para bebês

Eu coloquei esse item na primeira posição não porque acho que seja o pior, mas porque é algo que já está no Brasil, povoando as prateleiras de petshops artigos infantis por aí.

coleira para bebês

Será que a mãe levou uma sacolinha para catar o cocô do chão?

Por que não? Além de ser algo que demonstra, de certa forma, a falta de atenção dos pais com a criança, também os iguala a pequenos animaizinhos irracionais. Imagina quando sua filha estiver com 15 anos, no meio daquela discussão com sangue quente, berrando “VOCÊ ME TRATAVA COMO ESSA POODLE QUE VOCÊ AMA MAIS DO QUE A MIM!”.

O que fazer, então? Novamente, fica de olho nesse teu filho. Deixe-o correr livremente. Dê um pouco de liberdade. Deixe que se rale um pouco, que aprenda a cair sem se machucar, que se suje. Quando necessário, segure-o pelo braço, pegue-o no colo. Mas não coloque uma coleira na criança.

Então, galera, quando ficarem “grávidos”, pensem nas besteiras que vão comprar. Além de proteger seu bolso, estarão protegendo seus próprios filhos de uma vergonha enorme. Fica a dica.

A origem, inspiração e o resto dos itens estão no Parenting.com \o/

P.S.: Esse post pode ser apenas uma piada. Você pode chorar qualquer semelhança com a sua vida aí embaixo nos comentários. Não me responsabilize pelas possíveis trolladas subsequentes.

Anúncios

A Farofa Corp. agradece seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: