Deixe um comentário

Ela ainda me avisou!

Mas eu não quis ouvir. Não quis atender a seus pedidos. E agora, eu que sofro.

Ela disse que não dava mais, que estava quase parando, estava se sentindo sufocada, mas eu achei que fosse bobeira. Não pensei que fosse tão sério assim.

Na verdade, sempre a achei meio malcriada. De vez em quando arrumava problema por nada. Chiava muito. Como era barulhenta! Mas eu gostava dela. Precisava dela.

Eu a tratava como sempre tratei. Com os mesmos carinhos, cuidados. Mas, mesmo assim, ela achou que não era suficiente. Queria sempre mais. E eu não tinha como dar.

Mas eu tomava cuidado para não sobrecarregá-la. Fazia de tudo para que se sentisse leve, sem muito a se preocupar. Até arrumei novos acessórios. Tudo isso só ajudou a postergar o que viria.

Sempre gostei dela. Muito cuidadoso e ciumento, ficava preocupado quando alguém ameaçava sua integridade. Fazia de tudo para protegê-la.

Por um tempo, meus pais acharam que eu estava ficando fanático, viciado, que era só ela que eu via. Não era assim. Eu só gostava de passar bastante tempo com ela.

Então, a situação foi piorando. Tive que tomar atitudes drásticas, como aquele ventilador. Falaram que eu deveria dar um jeito, mas eu não pude.

Então, no dia em que o cooler parou de vez, minha máquina morreu. Sinto falta dela. Principalmente nessa época de BBB.

Anúncios

A Farofa Corp. agradece seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: