1 comentário

Histórias da PH #2

Bem, após um bom tempo sem postar nada, resolvo aparecer por aqui para deixá-los atualizados, contar as novidades e falar das situações inusitadas em que acabo me metendo no trabalho. Por mais que a minha culpa seja apenas por ter nascido.

Bem, aos fatos:

Esses dias acabei mudando de setor predominante por aqui. Vou explicar como é: Trabalho atendendo 3 setores: Contabilidade, Finanças e Tecnologia da Informação. Normalmente, fico em algum dos setores e, quando precisam, os outros me chamam.

Estava dormindo mais no “Finanças”, mas esses dias fui parar no “Contabilidade”. Tudo por culpa de um computador que não era ligado a eras!

Perguntei pra tia: “Esse computador liga?”
Ela respondeu: “Liga, mas é muito lento.”

Tem coisa melhor pra me tirar do sono do que um computador precisando de atenção?! Tem, tem sim. Mas isso não vem ao caso.

Logo que tive o mínimo de tempo, o que aconteceu uns seis segundos depois, coloquei o “trambolho” pra ligar. Duas horas mais tarde eu estava acordando com o som do logon do windows. Tá bom, nem é pra tanto, mas…

Encarei meu desafio e falei: “Sofrerei!”

Enquanto limpava, consertava, alterava, hackeava e escondia o conteúdo do “coisa”, ouvia as conversas das duas tias que trabalham nessa sala.

Cada papo mais louco que o outro!

Primeiro papo:

A tia da tarde estava muito, mas muito revoltada com a filha e seu namorado. (Da filha, não dela)
O que aconteceu foi:

A filha dela sempre viaja para algum lugar que não me diz respeito. Se hospeda em alguma hotel, hospedaria, pousada, barraco, etc, que também não me diz respeito. Tudo normal.

Mas, dessa vez, a pobre coitada resolveu se aventurar pela internet. Achou um outro lugar pra se hospedar. Mais barato e coisa assim. Até fez o depósito. O problema é: o lugar é ruim! Uma amiga dessa menina disse que tem até baratas no quarto!!!

E lá foi sua mãe tentar solucionar o caso. De forma pacífica e harmoniosa, ela conseguiu cancelar a reserva. O problema agora era outro: a devolução do dinheiro. Coisa que, em um hotel confiável, seria uma cosia simples. Mas não. A criança tinha que confiar em qualquer coisa que se lê na internet. O supracitado hotel, aparentemente, não quer devolver a quantia depositada.

E ainda tem mais: o namorado da menininha, pelo jeito, emprestou dinheiro para a viagem. A tia já não gostava muito dele, mas quando soube que o indivíduo estava apertando a “pequena” com afirmações do tipo “eu já estou no vermelho” e etc, foi o fim do dia. As chamas do ódio já estavam corroendo seu coração antes das três da tarde!

Essa, é uma das várias coisas que vejo por aqui. Várias? Muitas! Mas por enquanto vai ficando assim. Daqui a pouco elas me pegam falando delas por aqui. Ou não.

Depois posto mais alguma coisa. Foi um post curto com intuito de atualização. Não ligue se demorou e veio assim, nunca mandei você gostar.

E minhas histórias mais antigas vos bastam.

Anúncios

Um comentário em “Histórias da PH #2

  1. rsrsrs… vc e suas histórias "trabalhistas" – hehehehee…

    Curtir

A Farofa Corp. agradece seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: