2 Comentários

Histórias da PH…

É isso aí, prezado leitor com abundante falta do que fazer.

Este post é para te apresentar a mais nova e revolucionária série deste blog.

Para os desatualizados, novidade: estou trabalhando.
Sim, e por isso estou um bom tempo sem postar nada aqui. Não só por isso, como você pode ver nesse post no meu outro blog. Mas esse é o motivo maior.
E, como todo emprego que se preze tem histórias, colocarei os contos que vejo ou fico sabendo por aqui. Ou seja, cerveja fofoca.

Bem, na verdade, não gosto muito desse termo. Então contarei as lendas do meu trabalho.

Como vocês nem sabiam que eu estava trabalhando, também não estão sabendo onde. Vou contar tudo. Senta aí e ouve.

Trabalho no prédio do Ministério da Fazenda, no RJ. Sou terceirizado, ou seja, trabalho em uma empresa que “aluga” os funcionários para o MF. Minha função, além de ficar olhando para o ar, é carregar papéis para lá e para cá. Na verdade, sou como um “office boy interno”. Só trabalho dentro do prédio. Minha vizinha disse que eu trabalho como um dos estágiários do emprego dela. Mas o que tem a ver os estágiários de lá? Nada! Fato! Então voltemos a ideia original: comida. Não, não essa: meu “trabalho”.

Como dizia, fico andando pra todos os cantos do prédio, mas sou “mensageiro” (ou contínuo, office boy, courrier, the hell…) de um setor específico, que não vem ao caso, pois todos os setores são iguais. Sempre fazemos as mesmas coisas. Então converso, ouço conversas, vejo coisas e etc…
E pra começar com o mexerico, vou falar sobre o Terror do Aviso Prévio.

Esses dias, mais precisamente ontem, vi muita gente chorando. Sério! Pessoas que não queriam ir embora e foram mandadas, estavam se acabando em lágrimas. Gente que queria ir embora e também foi, estava chorando de alegria. E tem até quem queria ir embora mas teve que ficar estava se derramando em lágrimas. Não, não é meu caso. Estou muito bem aqui. O travesseiro agradece.

Mas, com todo esse povo “metendo o pé”, seja lá onde for, uma nuvem de tensão cobriu o prédiode mais de 60 anos. Algo quase pálpavel tomou conta da atmosfera. E todos se movimentam em silêncio, como fantasmas. O que mais se ouve pelas salas é “Você está de aviso?”

Pior foi o episódio de quinta:

Minha supervisora, que manda e desmanda, ou não, foi dar o Aviso a uma menina, recepcionista, faltosa e despreocupada. Com todo o cuidado, ela explicou o porquê da situação incomoda.
A menina olha pra ela e diz:
– Cintia, tá tranquilo. Eu já esperava isso. Mas tem um problema…
– Que problema?!
– Eu estou grávida!

Imagina isso! Agora a menina, mesmo não ligando para o emprego, não pode ser demitida. Vem um bebê por aí e ele será bancado pela empresa. Será necessário contratar outra pessoa para substituí-la. Coitada da Cintia. kkkkk

Mas, enfim. Post bom é post morto! Ou não… Mas esse aqui está de bom tamanho por hoje. Ainda mais que ele tá no forno tem uns 3 dias.

Vem mais pela frente, então esperem e vejam.

Anúncios

2 comentários em “Histórias da PH…

  1. Agora aqui é o "point" pra contar as "venturas e desventuras" do MF… vlw! hahaha… vamos ficar sabendo dos ocorridos de lá… É nisso que dá trabalhar tanto como vc. :p

    Curtir

  2. Tem que ver… Vem muita doidera por aí…Tem até um caso sobre as "Lavagens Cerebrais da IURD", mas tenho que me inspirar novamente com a copeira do meu setor… 😛

    Curtir

A Farofa Corp. agradece seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: